Se você é radialista e está interessado em contribuir com a Educação brasileira, fique ligado: o Ministério da Educação está unindo esforços para reativar e ampliar a Rede de Comunicadores pela Educação.

Veja como foram as oficinas:

Alagoas

Bahia

Ceará

Maranhão

Minas Gerais

Paraíba

Paraná

Pernambuco

Piauí

Rio de Janeiro

Rio Grande do Norte

Rio Grande do Sul

Santa Catarina

São Paulo

Sergipe

Programação Simplificada



Textos especiais:

As novidades da LDB

Em torno de algumas questões educacionais

Eixos transversais


Visite o site oficial da Rede de Comunicadores pela Educação


15/05/2004

voltar

Rede de Comunicadores Maranhão

















Rede de Comunicadores pela Educação
Oficina: São Luis - Data: 15 de maio
Lista de presença
Participantes Emissora / Entidade Município de origem

Adalberto Melo Ferreira

Rádio Universidade FM

São Luis

Adriana da Silva Duarte

Rádio Educadora

São Luis

Amarilis Cardoso Santos

Rádio Conquista FM

São Luis

Andréa Cristine Colins Martins

Rádio São Luis AM

São Luis

Carlos César Soeiro Barros

Rádio Comunitária Conquista FM

São Luis

Celina Mendes Cunha Lima

Gerência de Estado de Des. Humano

São Luis

Cristyane Santos Costa

Rádio Comunitária Amarantina

Amarante

Déborah Maria Martins Ferreira

Agência de Notícias da Infância

São Luis

Donatto Evans Willians Brito Frazão

Interativa FM

Timbiras

Fábio Lopes Barbosa

Rádio São Luis AM

São Luis

Francisco Colombo Lobo

Rádio Conquista FM

São Luis

Francisco Oliveira da Silva

Rádio Estrela

Anapurus

Girlene Silva de Sá

Mov. Nacional de Meninos e Meninas de Rua

São Luis

Janete Ferreira Fernandes

Rádio Comunitária Progresso FM

Igarapé do Meio

José Ribamar Sampaio Rodrigues

Rádio Comunitária Jucrisma

Maracaçumé

Jusselino Paulo de Oliveira

Rádio Itapecuru AM de Colinas

Colinas

Juvenil Louzeiro

Rádio Comunitária Porto Rico FM

Porto Rico

Leno Edroaldo Carvalho de Castro

S.José de Ribamar

Luciano Alves Viana

Rádio Estrela

Anapurus

Luís Pereira de Matos

Rádio Comunitária Progresso FM

Igarapé do Meio

Márcio Aurélio Belfort Silva

ABRAÇO

São Luis

Maria da Conceição C de Castro

Gerência de Estado de Des. Humano

S. José de Ribamar

Maria Madalena dos Santos

Rádio Comunitária FM Bacanga 106,3

São Luis

Maura Regina dos Reis Nascimento

Gerência de Estado de Des. Humano

São Luis

Mayane Andréa Silva de Jesus

Serviço Radiofônico A Voz das Colinas

Colinas

Nilson de Jesus Sousa

Gerência de Estado de Des. Humano

São Luis

Paulo Augusto Emery Sachse Pellegrini

Rádio Universidade FM

São Luis

Raimundo Nonato Vieira Costa

Assoc Rádio Cultural Jucrisma

Maracaçumé

Reginaldo Pinho de Abreu

Rádio Comunitária Engenho D'Agua FM

Caxias

Rosinete de Jesus Silva Ferreira

Rádio Universidade FM

São Luis

Silvana Barbosa Costa

Rádio Comunitária Conquista FM

São Luis

Thatianny Cristina Soares e Silva

Mov. Nacional de Meninos e Meninas de Rua

São Luis

Vania de Fátima Silva de Melo

Gerência de Estado de Des. Humano

São Luis

Wesley Heldel Costa Silva

Rádio Uni São Luis

São Luis



Depoimentos

O que você está levando para casa desta oficina?

Andréa Cristine Colins Martins
Rádio São Luis AM, São Luis

Vou levar para casa esse sentimento irrequieto. Eu estou inquietada, estou instigada a trabalhar mais essas questões da educação, com as novas propostas, sugestões que precisam ser pesquisadas. Como você falou no início, tem que se rever a qualidade dessa educação, boa ou má, nós estamos todo o tempo educando. Então, eu estou levando esse sentimento, estou pensativa, mas instigada a trabalhar melhor esse conceito de educação no meu Estado, no meu país.

Francisco Colombo Lobo
Rádio Conquista FM, São Luis

É claro que a oficina trouxe novos conhecimentos, novos conceitos, mas o que eu considero mais significativo é que ela alertou para algumas coisas que são óbvias, mas nem sempre estamos atentos, então o fundamental é que a gente deve abrir os olhos para estar mais ligado na realidade e tentar ser um agente social mais ativo.

Amarilis Cardoso Santos
Rádio Conquista FM, São Luis

Assim como o Colombo, eu aprendi vários elementos novos hoje. Também estou inquieta porque muito ainda há a aprender. E o mais legal disso tudo é reforçar o que eu tenho como conceito do que é um comunicador, que é um agente de transformação e, porque acreditamos numa sociedade democrática e igualitária, a gente tem esse papel de transformar.

Adriana da Silva Duarte
Rádio Educadora, São Luis

Essa oficina serviu como uma luz que veio despertar o desejo de dar continuidade a um projeto que eu já tinha começado, trazendo agora novos elementos. Fico feliz por poder participar dessa realidade.

Cristyane Satos Costa
Rádio Comunitária Amarantina, Amarante

Estou carregando uma mala que eu não sei se vou dar conta de carregar de tantas idéias, de inovações. Vou tentar colocar no programa em que trabalho, tanto no de música quanto no de notícias, os temas que foram debatidos. Antes, eu vivia atrás de notícias, agora eu tenho notícia até demais para divulgar. Então, eu estou feliz por isso, por saber onde está a notícia e por saber que vou poder buscá-la.

Janete Ferreira Fernandes
Rádio Comunitária Progresso FM, Igarapé do Meio

Vou levando muitos conhecimentos e esclarecimentos que obtive e que não tinha conhecimento de que podia falar no rádio. E, agora, estou levando uma grande força para trabalhar esses assuntos na minha comunidade, para ajudar a educar as pessoas de lá, mesmo porque hoje eu tive informações sobre muitos assuntos e estou disposta a repassar para todos o que eu aprendi aqui.

Luis Pereira de Matos
Rádio Comunitária Progresso FM, Igarapé do Meio

Gostaria de dizer que na minha região tem muitas emissoras de rádio, tem 15 emissoras comunitárias, somente quatro delas são legalizadas. Existe um gigante no Estado do Maranhão que critica muito essas emissoras e que não vem ao caso. Já fiz várias oficinas de rádio e essa serviu para aprimorar mais ainda o pouco de conhecimento que tenho.

Raimundo Nonato Vieira Costa
Associação Rádio Cultural Jucrisma, Maracaçumé

Quero dizer que o dia foi muito rico, que a convivência com o grupo foi muito proveitosa, excelente, deu para interagir com todos vocês. O que eu vou levar são novas idéias, um jeito novo de trabalhar educação no rádio e também uma vontade grande de contribuir para a transformação da educação no meu município.

José Ribamar Sampaio Rodrigues
Rádio Comunitária Jucrisma, Maracaçumé

Foi um prazer participar dessa segunda oficina, eu participei também em 99. E três coisas eu vou levar muito mais reforçado: sensibilidade, estar mais sensível a essa causa da educação; o compromisso que aqui se reforça, mais sério por essa causa, sem ela a gente não melhora, não avança, e os questionamentos, que ficaram cada vez mais pertinentes em cada um de nós. E reforçou também os sonhos de infância, quando eu fazia versos. Vou deixar um aqui, que é um convite a todos nós, radialistas, que defendemos a vida. Diz mais ou menos assim: Amanheceu o dia, o sol raiou/ vida destruída, a gente despertou/ um novo dia anunciou/ parabéns para quem plantou/ vamos defender a vida/ e anunciar a paz/ defender a natureza, as árvores, os animais/ as árvores, os animais. Obrigado a todos, principalmente, a Gracia e o Donizeti.

Paulo Augusto Emery S. Pellegrini
Rádio Universidade FM, São Luis

Foi super proveitoso. Eu nunca tinha participado de uma capacitação da OBORÉ, muita informação qualificada, eu gosto de receber informação, apesar de não ter concordado com exatamente tudo. Acho que a gente não pode ser tão negativo com a educação. Se você se sensibilizar por esse tema e conseguir trazer ele para sua emissora de maneira diversificada, é o mais importante, porque, afinal, é o presente e o futuro do país e não se discute que educação é o tema mais importante.

Adalberto Melo Ferreira
Rádio Universidade FM, São Luis

Foi legal, foi fácil conseguir ter uma idéia de conceitos. Confesso que tinha idéia de alguns conceitos que foram tratados aqui, mas eu achava extremamente chatas as cartilhas que o MEC mandava, grandes, algumas informações chegavam pela internet, mas não vinham condensadas, como vieram nessa oficina. Só queria deixar uma sugestão. Sei que deve ser muito difícil para as pessoas que vêm do interior passar mais de um dia na cidade, mas a minha sugestão é que a gente fizesse isso com constância maior ou que se aproveitasse a vinda das pessoas do interior para fazer com um período maior. Acho que a gente ia ter um aproveitamento bem mais interessante e uma outra sugestão é que a gente possa ter aqui programas de inserção da educação na rádio, de forma prática: vamos ver a experiência de tal rádio que fez isso, então a gente escuta todo mundo junto e discute o assunto.

Rosinete de Jesus Silva Ferreira
Rádio Universidade FM, São Luis

A troca de experiência serviu para discutir e ampliar as informações que vão me ajudar dentro do meu trabalho que tem como eixo central a comunicação, o rádio e a cultura.

Wesley Heldel Costa Silva
Rádio Uni São Luis

O número de informações passadas aqui hoje nessa oficina, como todo mundo falou, foi bastante e para fazer uma filtragem tem que ter uma crítica apurada nesse trabalho de comunicação e educação. Já tenho um pouco de entendimento desse novo campo. E essa oficina serviu para um processo de amadurecimento do meu trabalho, que eu vou tentar implantar num programa de rádio educativo, de educação no trânsito. Vou apresentar lá no Detran para implantar nas rádios comunitárias e outros tipos de rádios.

Maria da Conceição Castro
Gerência de Estado de Desenvolvimento Humano

Como já disse, não faço parte de nenhum grupo de radialista, mas como professora estou aqui e levo uma grande experiência para desenvolver no meu trabalho, até porque é mais diretamente com as escolas municipais da zona rural do Maranhão. E sei que isso contribuiu muito para o meu enriquecimento como professora e como radialista, um dia talvez, quem sabe.

Vânia de Fátima Silva de Melo
Gerência de Estado de Desenvolvimento Humano

Fico agradecida por estar aqui, saber que vocês são comunicadores e que a educação não vai ficar em sala de aula, vai muito além. Eu parabenizo todos vocês que vão ser educadores comunicadores. Foi um prazer imenso estar com vocês, foi uma experiência muito rica de conhecimento.

Juvenil Louzeiro
Rádio Comunitária Porto Rico FM

Quero agradecer a oportunidade. Não faço parte da Rede de Comunicadores pela Educação, mas estou aqui porque um colega não pode vir, porque está tendo aula na faculdade e passou para mim essa oportunidade. Estou aqui com o papel de repassar para os meus alunos que trabalham em escola e também para os meus colegas de programa essa bagagem farta, para eles também colocarem no ar.

Francisco Oliveira da Silva
Rádio Estrela, Anapurus

Levo para casa a incumbência e a responsabilidade de repassar os conhecimentos adquiridos aqui para os nossos colegas e as pessoas que ouvem a nossa rádio. A título de sugestão, gostaria que fosse enfatizado e mais abrangente o convite para essa oficina, porque lá na minha região eu conheço quatro rádios regularizadas que não se encontram aqui.

Silvana Barbosa Costa
Rádio Comunitária Conquista FM, São Luis

Estou muito feliz por estar aqui com vocês e descobrir muita coisa que eu não sabia sobre a LDB, ou ouvia falar mas não dava a importância que deveria dar e hoje percebi essa importância. Se eu era uma pessoa que já defendia, dentro do movimento que eu participo, a questão da formação, principalmente os militantes da rádio, agora eu vou ficar muito mais radical nessa defesa. E também estou muito feliz em saber que a luta vale a pena. Porque com a lei, com a discussão, com os avanços, vale a pena, eu fiquei muito animada.

Carlos César Soeiro Barros
Rádio Comunitária Conquista FM

A experiência é muito válida, porque a grande parte de nós desconhecia muitos assuntos comentados hoje e lógico, vão contribuir muito para a formação das idéias, como trabalhar melhor com o público ouvinte lá na rádio comunitária Conquista FM. E é a segunda vez que eu participo de uma oficina com a OBORÉ.

Maria Madalena dos Santos
Rádio Comunitária FM Bacanga, São Luis

Quero parabenizar a equipe que organizou essas oficinas, são de grande importância esses trabalhos de valorização da educação. E dizer que eu realmente admiro muito o trabalho de vocês pelo fato de estar unindo rádio e educação. Eu pretendo ser uma radialista-educadora e passar para a minha comunidade, para os meus companheiros, essa experiência maravilhosa que tivemos aqui.

Nilson de Jesus Sousa
Gerência de Estado de Desenvolvimento Humano

Sou um ouvinte assíduo do rádio e gostaria de um dia ter a oportunidade de trabalhar numa rádio. Eu tenho a compreensão da dimensão do rádio, porque quando eu estou em casa, na feira, na GDH, eu estou com o rádio ligado. Reconheço o papel social do rádio. A outra coisa, é que aconteceram aqui duas políticas públicas fundamentais para a formação do cidadão: educação e comunicação. Esse debate emergiu e eu só tenho que levar para a sociedade esse conhecimento.

Luciano Alves Viana
Rádio Estrela , Anapurus

Gostaria de reforçar as palavras do colega de camiseta azul e do colega da Rádio Estrela sobre o convite a ser feito para as outras pessoas dos meios de comunicação. Eu conheço outras pessoas que também não foram convidadas. A gente precisa passar esse conhecimento para eles, mas é uma dificuldade imensa para mostrar, a dificuldade de conscientizar nossos companheiros do real problema que existe na sociedade, não só na capital, mas no interior também.

Reginaldo Pinho de Abreu
Rádio Comunitária Engenho D’Água, Caxias

Sou radialista amante do rádio e acredito na força que ele tem junto à sociedade como agente de transformação. É como se eu tivesse vindo numa fonte novamente. È a segunda vez que participo desse encontro, já me sinto membro da Rede de Comunicadores pela Educação. Esse encontro é importantíssimo e eu espero que a gente se encontre sempre, porque a gente sai revitalizado, com as nossas energias muito renovadas para levar as questões da educação para o rádio na nossa programação.

Jusselino Paulo de Oliveira
Rádio Itapecuru AM, Colinas

Esse trabalho de discutir e entender a importância do rádio, do radialista, para ter o rádio que nós queremos ligado a educação, quero dizer que deu para discutir questões que estavam meio esquecidas, que foi colocada aqui uma visão de futuro melhor. O espaço da rádio que eu dirijo, com certeza, será maior para a educação, já está assinado embaixo. Uma sugestão: que a OBORÉ faça isso de seis em seis meses.

Celina Mendes Cunha Lima
Gerência de Estado de Desenvolvimento Humano

A oficina aqui foi fundamental, boa para o projeto que a gente tem para desenvolver aqui na Gerência, veio a calhar. E para a gente ter a percepção do que a gente tem agora como compromisso, é muita responsabilidade na bagagem e no projeto. E pelas pessoas aqui, para mim foi uma surpresa ver tanta gente interessada. Isso é círculo que a gente pode voltar e resgatar, fazer trocas, com todo mundo em contato. A GDH se comprometeu em reunir todo mundo. A gente sabe que a dificuldade de capacitação nessa área é grande. A OBORÉ veio em 99, quando ela vai voltar? Será que nós vamos ter que esperar cinco anos de novo? A gente sempre precisa de alguma coisa para resgatar a paixão pelo que a gente faz.

Mayane Andréa Silva de Jesus
Serviço Radiofônico A Voz das Colinas, Colinas

Minha cabeça está cheia de idéias, eu estou louca para chegar em casa. Vou levar um monte de informações. Pegar um microfone e ir para a rua com os pais, os professores. Esse curso só veio melhorar as informações que eu já tinha em mente.

Márcio Belfort,

A partir da realização dessa oficina acho que a gente sai daqui com mais consciência do nosso papel como ator social, para trabalhar a questão da educação em nossas áreas.

Fábio Lopes

Sou jornalista trabalho em rádio também. A palavra de agradecimento, eu não vou levar nada para casa, eu prometo, eu vou levar para os meus ouvintes, meus companheiros que foi muito bom e eu espero que tenha mais. É a primeira vez que vejo os radialistas reunidos, da Capital e do interior, adorei conhecer todos vocês. E que a gente se reúna cada vez mais. Acho que devemos fazer também a nossa parte. Mas não podemos perder o contato, tragam mais oficinas e não esqueçam mesmo. É muito bom.

Girlene,

para mim foi muito bom estar aqui, porque vou poder passar para os outros amigos, jovens da minha entidade e do nosso comitê também, as novas informações, porque é isso que a gente quer, estmos atrás de informações com profissionais, educadores, professores, radialistas e jornalistas. A gente quer participar, ter mais oportunidades, falar do nosso comitê. Não queremos ser aqueles adolescentes quietos e calados, porque somos “ombudsman”. Enquanto adolescente, jovem, criança está sendo muito bom.

São Luis, 15 de maio de 2004
Gerência de Desenvolvimento Humano do Estado do Maranhão